comissão de regata

A comissão de regata aguarda o alinhamento dos vaurien na linha definida entre dois pontos para dar sinal de partida! Enquanto se organizam, os vaurien, fazem como que um bailado ao sabor do vento!

Fonte: comissão de regata Foto de Rafael Peixoto | Olhares – Fotografia Online

navegar é preciso

Sem motor, navegar é preciso ao sabor do vento. Estudando as forças, das leis da física, os navegadores dos nossos tempos mostram como as velhas naus, sem motores, navegaram por mares nunca antes navegado, como disse Luís Vaz de Camões!

Fonte: navegar é preciso Foto de Rafael Peixoto | Olhares – Fotografia Online

ao sabor do vento

desenhar com a luz ao sabor do vento
desenhar com a luz ao sabor do vento

Em tempos referi num artigo que o ato de fotografar era um ato egoísta, mas o ato de divulgar é um ato altruísta.

Egoísta, no sentido de que se fecha em si para o fazer e altruísta porque gosta de colher a opinião dos outros sobre a sua forma de ver o mundo. Estar em mar alto, torna esse ato 100% real porque se procura o momento no meio do nada.