eles desfilam

Eles não andam, eles desfilam! Desfilam na passerelle, numa exibição de coordenados, o culminar de um trabalho árduo de concepção! O exibir de criações além dos preconceitos, onde os conceitos inovadores ou influenciados, provocam os comuns dos mortais a viajarem pela imaginação do criador!

E aqui vem a glorificação do criador, palavra muitas vezes associada a Deus, o todo poderoso!

Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements

Por momentos, o desfile, torna cada um destes criadores num todo poderoso, capaz de brilhar diante de um público que pode ou não apreciar as criações! Mas é isto que convém criar quando se lança uma criação! Impacto positivo ou negativo para despertar as mentes petrificadas e que não estão habituadas a lidar com a mudança!

E de volta ao glorioso criador que vê a sua obra exposta, é a realização pessoal e o fim de uma fase! fase finda que abre portas à fase seguinte! O regressar a um novo processo criativo!

Mas durante a exibição da criação, temos esses seres quase anónimos, que personificam as criações, os modelos, dando vida ao que o criador, esse pequeno deus, imaginou ver um dia e que para isso trabalhou! São um resumo apresentado em minutos que significaram horas de certezas e incertezas, horas de reflexão e trabalho árdua e muita vontade de chegar ao fim, entre possíveis e escassos momentos de vontade de desistir! Mas como pequenos deuses, esses criadores nunca abdicam!

E então, os outros seres que personificam as criações, os modelos, seres inertes que não permitem transformar as criações pelas emoções, deixam o público trabalhar as emoções sem os influenciar! Treinados para desfilar sem reagirem ao ambiente, deixam a cada elemento do público a liberdade da interpretação pessoal. Cada um vê o que quer e como quer, não cabendo a mais ninguém, a indução daquilo que os outros podem ou devem ver!

Advertisements
Advertisements
Advertisements

Em tempos, momentos houve em que pensei que pouco mais haveria para criar, mas quando assisto a estes espetáculos de deuses que vivem no universo da criatividade, fico à espera de descobrir os olimpos perdidos do processo criativo, na esperança que esses criadores que habitam esse olimpo não se agarrem a preconceitos, conceitos que fazem definhar a criatividade e limitam a liberdade da criação!

Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements

Comunicação social

Presença incondicional, condicionada ao lugar vip da função, a comunicação social é presença obrigatório em qualquer evento. E num evento como o Portugal Fashion, não podia deixar de contar com a presença de repórteres de imagem para fazer a cobertura do evento Bloom Portugal Fashion 2018.

Como já referi em algumas reflexões sobre a reportagem, profissional, amadora ou ingénua, costumo estabelecer uma analogia dos fotógrafos com a dos caçadores! Mas muitas vezes, esses caçadores vorazes de imagens, podem também ser caçados no ecossistemas da comunicação social! A esta caça voraz de imagens, gosto de a comparar à predação, vendo este tipo de fotógrafos como predadores de imagens que algumas vezes os torna presas de outros predadores! É a predação pela predação, caçar o caçador! Desferir o golpe fatal do olhar e disparar o obturador!

Uns para noticiar, outros para ilustrar os vários meios de comunicação social, todos dão o seu contributo para a fotografia de moda.

Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements

Detalhes Bloom

Detalhes Bloom Portugal Fashion num ensaio de fotografia de moda do evento de outubro de 2018. Este evento ocorreu no Porto e esta edição teve lugar no edifício da Alfândega do Porto.

Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements

O mundo digno dos palhaços

São seres que representam, caricaturando comportamentos e executando acrobacias para alegrar o mundo mágico das crianças e o mundo real dos adultos. É este o mundo digno dos palhaços, profissão nobre que desperta a atenção de muita gente.

Registos fotográficos durante um evento de Natal, em Vila Nova de Cerveira, em dezembro de 2019, em apoio fotográfico a LUAR imagem, responsável pela dinamização multimédia para a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira.

Advertisements
Advertisements
Advertisements
Advertisements

a moldura

Advertisements
Advertisements

Procurar a moldura adequada para a fotografia, é quase sempre um trabalho inglório, não só porque tem a ver com a sensibilidade de quem procede à curadoria do trabalho a apresentar, mas também com a relação visual que as imagens irão ter com o publico alvo.

Tudo pode resultar numa apresentação final para o senso comum, mas também pode ser trabalhado de acordo com o senso pessoal.

O que está certo e o que está errado, será sempre certo para uns e errado para outros, ficando a indiferença para aqueles que não reagem a coisa nenhuma.

Nesta apresentação, pretende-se realçar o impacto da moldura nas imagens, deixando ao critério do observador as reações positivas e/ou negativas à construção dos três trípticos do mesmo conjunto de imagens.

A imagem usada, fez parte de um trabalho de um registo que foi apenas um instantâneo assente numa observação de comportamento de pessoas num evento.

No momento de análise de resultados, observando a fotografia, deparamo-nos com alguns conflitos de luz. O elemento de destaque da composição, perde realce face à intensidade de luz fundo.

Usando a mesma figura e num trabalho de pós-produção, foram executados os seguintes tratamentos para correção da luz:

  • Isolamento do fundo;
  • Tratamento da luz e cor de fundo;
  • Tratamento da luz do elemento de destaque.

Executados os ajuste, com recurso ao Photoshop com recurso parcial ao filtro Câmara Raw, fez-se a montagem dos trípticos para publicação.

Cabe ao observador construir a narrativa que entender sobre a imagem.

Fotografo ocasional
Advertisements
Advertisements
Fotografo ocasional
Fotografo ocasional
Fotografo ocasional

Advertisements
Advertisements

poente fluvial

Para quem vive junto ao mar, o sol poente está associado à linha do horizonte do oceano Atlântico. Mas a descoberta de outros por do sol pode gerar imagens ainda mais fascinantes do que aquelas que estamos habituado a ver, como este poente fluvial.

poente fluvial