#azul da cor do pôr do sol

O azul segue o pôr do sol, de tom alaranjado da cor do sol poente. Segue a luz dourada, refletida nas águas tremulas do Rio Minho onde barcos flutuam, barrando a distante Foz do Rio. É esta uma das visões que o Minho oferece a quem consegue contemplar as horas mágicas, onde a luz se exibe num bailado de cor.

TMA_7048

#WP03 – II Troféu Cidade de Viana do Castelo – Classe Optimist

Prova de vela da Classe Optimist.

TMA_4866

II Troféu Cidade de Viana do Castelo

TMA_4333

II Troféu Cidade de Viana do Castelo – Classe Optimist

Clube de Vela de Viana do Castelo

À espera dos velejadores, contemplando a paisagem em pleno mar, avista-se em terra ao longe, a princesa do lima, essa terra que viveu monótona e vive agora voltada para o mar em momentos náuticos desportivos, lugar que desprezou durante muitos anos e que os pescadores sempre abraçaram. Vela, Canoagem, Remo e Surf, dispõe agora de condições técnicas para o desenvolvimento da prática desportiva ao mais alto nível, num culminar de uma luta em condições muitas vezes difíceis, mas que nunca levou quem acreditou a desistir. Muito ainda haverá a fazer, mas são estes novos equipamentos dirigidos por organizações com tradição e muitos anos de resistência na preservação das actividades náuticas que projectam a cidade de Viana do Castelo no mundo e trazem o mundo à cidade!

E numa cidade onde as suas gentes falam de tudo e de todos sobre o que não interessa, deviam falar mais dos que fazem muito pela cidade e abrem as portas a que mais gente chegue à cidade alimentando a economia que fomenta o progresso!

E quem vem de fora, vem por bem e à procura do que é nosso e é tradicional e não à procura de assuntos “coscos” de quem se preocupa com a vida alheia e desdém dos outros sem olhar para si! Gente que perde tempo com inutilidades em vez de ajudar quem de facto faz o bem!

II Troféu Cidade de Viana do Castelo – Classe Optimist

II Troféu Cidade de Viana do Castelo – Classe Optimist, organizado pelo Clube de Vela de Viana do Castelo.

voar ao luar

Em pleno dia, numa tarde de luar, num crescente lunar, passa a ave a voar ao luar, em busca de um lugar, com necessidade de pousar, com a intenção de se alimentar, rodeada de todo o ar, até voltar a pairar.

voar ao luar
voar ao luar

#harmonia com a natureza

Uma escultura construída com elementos naturais, espreita à distância a harmonia com a sua origem na floresta da montanha.

DSC_7769

recortes de luz

recortes de luz
recortes de luz

Eu sou do tempo que nas escolas se ensinava o B e A, BA! Sou do tempo em que as artes visuais se ensinavam da forma mais básica! Desenhar copiando, pintar sem técnica e pouco mais! As actividades nas artes visuais para desenvolver a motricidade fina eram quase nulas! Felizmente, e dada a Continue reading recortes de luz

magia da luz

A luz é mágica, quando associada à perspectiva da óptica!

E mágica é a luz que desenha na fotografia!

Sem luz não há magia na fotografia!

Muita luz pode estragar a magia, verificando-se o mesmo com pouca!

A magia só é bela porque a luz a deixa revelar o que interessa ser revelado!

A fotografia mostra o que interessa ser mostrado pela magia da luz!

A luz adversa gera imagens controversas na magia!

Heis um momento onde a luz gera uma imagem controversa pela magia da realidade e a ilusão da suspensão!

TMA_1054

luz, essência da imagem

Advertisements
Advertisements
luz, essência da imagem

A essência está na luz que se torna essencial à imagem porque sem ela não se forma a “grafis”. Essa “fós” tão essencial que pela câmara escura deixa-nos grafitar. E se fotografar é um prazer, o maior prazer que a fotografia proporciona é o de constatarmos, na análise dos registos efectuados, que o resultado do momento foi conquistado na supremacia e na glorificação da imagem!

Avesso a concursos, faço constantes concurso comigo mesmo, tentando superar-me! Nunca sinto o valor da vitória porque a cada patamar conquistado necessito avançar ainda mais para o próximo nível com a convicção de que nesta escalada quando atingir o ultimo patamar, será o anterior ao seguinte, numa sequência de conquistas futuras infinitas.

Por isso, cada imagem que se faça em consciência, para além de um registo que se possa considerar apelativo, aos olhos dos sensíveis, é parte do seu fotografo e da sua personalidade. Assim sendo, mais que profissional da fotografia, o fotografo terá que ser um grande amador, por amar a arte de “grafis” com “fós”.

O local onde foi possível o congelamento desta imagem de luz é a mágica Praia Norte em Viana do Castelo.

Nota de editorial: Este artigo foi escrito ao som do concerto de “Laurie Anderson in concert at Luminato Festival”.

Advertisements